Canal TV da Rádio Gospel Da Covilhã Portugal

Player da Radio

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Á LUZ DO LIVRO

                                     Génesis 18:1 – 16

No ultimo blog  falamos da aliança confirmada entre Deus e Abraão estamos retornando ao livro de Génesis no capítulo 18 onde encontramos uma das histórias bem impressionantes da pessoa do patriarca Abraão. Como vamos ver, ele era muito fiel, que em muitos aspectos serve de modelo para nós hoje. Já no capítulo seguinte, capítulo 19, vemos o sobrinho de Abraão, Ló, vivendo de um modo bem diferente do seu tio, ou pelo menos num lugar bem diferente do de Abraão. São duas famílias bem diferentes. Ló vive em Sodoma, ambiente bem difícil e corrupto imoral. Estava ele num lugar perigoso, cercado de pessoas que não temiam a Deus que já não destinguiam o que é certo do que é errado. Mas, será errado viver num lugar assim? Creio que Não, tudo depende porque razão você vive ai, a Bíblia diz em Mateus 5:13 e 14 que os cristãos devem ser a Luz e Sal do mundo. Ou seja que são eles que devem ser a referencia sobre os princípios de vida em sociedade, sobre verdade, justiça, apoio social, etc... Nós iremos falar muito mais sobre isto quando estivermos no capítulo 19, onde vamos encontrar Ló sendo salvo da destruição de Sodoma e Gomorra. Voltando para o caso de Abraão nesta primeira parte do capítulo 18, vamos encontrá-lo oferecendo uma boa recepção, uma boa refeição aos seus hóspedes. Gen 18:1-2 Mais tarde o Senhor apareceu-lhe outra vez enquanto continuava a viver nos carvalhais de Mamre. E foi desta maneira: Numa tarde quente, quando estava sentado à entrada da tenda, ao erguer os olhos viu três homens que vinham na sua direcção. Apressou-se a ir-lhes ao encontro, acolhendo-os com cordialidade: Mandou trazer pão, leite, manteiga e queijo, um bezerro preparado, e ofereceu a eles uma boa comida, uma festa. Abraão recebeu a todos com uma boa cortesia e hospitalidade. Estava ele hospedando 2 anjos, e o próprio Senhor, como é que nós sabemos isso? podemos ver se analizarmos os textos que se seguem Gen.18:22 Os homens dirigiram-se então em direcção a Sodoma, mas Abraão
continuou ainda na presença do Senhor. e em Gen.19:1 Os dois anjos chegaram nessa tarde a Sodoma. O Senhor continuou a falar com Abraão mesmo depois dos dois anjos terem ido até Sodoma e isso vemos a estas referencias físicas da presença de Deus no V.T. chamamos Cristofanias ou seja é considerado a presença de Jesus no velho testamento, no entanto Abraão num primeiro momento não sabia. No Novo Testamento no livro de Hebreus 13:2 “Não deixem nunca de se amar com amor de irmãos. Não se esqueçam da hospitalidade, porque foi assim que alguns hospedaram anjos, sem o saber”. encontramos referência a sermos hospitaleiros pois alguém que sem saber chegou a hospedar anjos. Pode ser uma referência ao próprio Abraão, no caso que estamos a analisar.
Creio que esta é uma arte a ser recuperada na nossa sociedade, o povo português tem sido desde sempre um povo hospitaleiro, mas infelizmente temos visto que isso se tem vindo a perder quer por causa do aumento da desconfiança quer por causa de um certo individualismo que nos tem afastado dos nossos bons costumes o de receber bem quem quer que cruza-se o nosso país, vemos que nós como povo português se não perdermos o que sempre nos caracterizou como povo, poderemos ser uma boa influencia para uma Europa onde cresce os nacionalismo e as xenofobia, deveremos recuperar algo que nos tem caracterizado como povo e que espero francamente que não percamos não só por ser uma característica nossa do povo português mas e acima de tudo porque é algo que Deus deseja para nós o sermos hospitaleiro. Vemos no versículo seguinte o que disseram esses anjos a Abraão:ver.9 –10, Eles perguntaram-lhe: “Onde é que está Sara, a tua mulher?” “Na tenda”, respondeu. E o Senhor disse-lhe: “Fica sabendo que para o ano que vem, dar-vos-ei, a ti e a Sara, um filho.” Com estas palavras dos anjos, tanto Abraão como Sara reconheceram que estavam hospedando anjos. Até então pensavam que fossem apenas homens, 3 homens. Mas os assuntos abordados por eles, assim bem como outros contactos que Abraão e Sara tiveram com anjos, levaram-nos a descobrir que estes 3 homens também eram anjos. Aí é onde o autor sagrado de um dos livros do Novo Testamento diz que sem saber, hospedaram anjos. Por que Sara estava na tenda, e não presente onde se encontravam os hóspedes e o seu esposo? É que naquele tempo não era costume a mulher aparecer assim diante das visitas, quando fossem homens. As mulheres eram reservadas e não apareciam. Hoje já é diferente. Eram 3 homens, e Sara achou por bem ficar na sua tenda, embora de lá pudesse ouvir a conversa dos homens. E diz o texto que ela riu quando estavam falando do filho que iria nascer no lar de Abraão, um filho de Abraão e Sara. Ela riu. Por que ela riu? Ela riu de gozo, de satisfação, a semelhança do nosso riso, quando Deus nos dá algo que está acima daquilo que merecemos, ou que podemos sonhar. Já recebeu você, prezado amigo, algo assim? Deus tem para nos oferecer muito mais do que aquilo que podemos sentir, do que aquilo que podemos pedir ou imaginar. O seu sorriso, o sorriso de Sara não foi o sorriso da incredulidade, mas da alegria. Por que ela não podia esperar mais ter um filho devido a sua idade avançada, e também por causa da idade de Abraão. Eram velhos. Mas se Deus estava realmente prometendo a ela um filho, isto só podia acontecer por meio sobrenatural. É uma bênção que está acima do que ela podia sonhar. O versículo 11-12 diz: Sara estava a ouvir à entrada da tenda, por detrás dele. Abraão e Sara eram ambos já bastante idosos. E Sara até havia já há muito tempo que tinha cessado o costume das mulheres, que tinha passado o tempo em que podia ter filhos. Por isso começou a rir-se para consigo e a pensar: “O quê? Uma mulher da minha idade poder ainda ter a alegria de lhe nascer um menino? Tanto mais com um marido já tão velho como o meu!” Sara sorriu ou de alegria ou de incredulidade, eu creio que ela sorriu de incredulidade pois no ver. 15 diz que ela negou que tinha rido porque estava com medo, pois reconheceu que era o senhor que havia falado e foi confrontada com a sua incredulidade, ela já era de muita idade, assim como Abraão, e como se não basta-se a sua incredulidade, houve outro erro que Sara cometeu neste caso. Sabe qual foi? É que ela negou aos anjos que havia sorrido. Ela mentiu. mentiu por medo, quais são as razões que o levam a mentir a si, isso desagrada a Deus. Ele sabe tudo até o mais profundo dos nossos ser, todos os nossos pensamentos e sentimentos, por isso podemos ser francos connosco mesmo e com Deus sobre as nossas duvidas até podemos confessar a nossa falta de fé, Deus virá em nosso auxilio, algumas pessoas que nos escutam talvez pensam como seria bom ter fé se é esse o seu desejo a Bíblia diz que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus se deseja ter mais fé continue a ouvir o nosso programa e a estudar mais a sua Bíblia. Sara poderia ter confirmado a pergunta do anjo. Sorri, ela deveria ter dito a verdade. Abraão também sorriu. Gen.17: 17 Mas ela mentiu. Era verdade, ela havia sorrido, mas porque ela chegou a negar? É porque teve medo. ficou pior a emenda do que o soneto, como diz o povo. Ela poderia ter dito: Sim sorri. no versículo 16 lemos o seguinte: Contudo eles insistiram e corrigiram-na: “Sim, é claro que te riste.” Depois levantaram-se e continuaram na direcção de Sodoma. E Abraão acompanhou-os uma parte do caminho. Bem, aqui temos Abraão despedindo-¬se dos seus hóspedes, e indo com eles. Abraão é cortes com eles o tempo todo, É um bom exemplo a ser imitado, não é verdade. No próximo blog iremos ver aonde estes dois anjos vão e o que vão fazer, ainda que Abraão continua na presença de Deus.

Sem comentários:

Enviar um comentário

TESTEMUNHOS